. Entenda a diferença entre psicólogo e um coach | Instituto Marcos Tito
  • Fortaleza: (85) 3108 8001

Entenda a diferença entre psicólogo e um coach

Buscar o aperfeiçoamento pessoal e profissional faz parte da rotina de muitos indivíduos. Familiares, amigos e colegas de trabalho exigem uma atenção cada vez maior. Para dar conta de tantos compromissos, é fundamental procurar apoio. Uma maneira de optar pelo profissional correto é compreender a diferença entre psicólogo e coach.

Embora ambos tenham como meta ajudá-lo a vencer dificuldades que impedem o crescimento, eles possuem formações e métodos de trabalho distintos. Isso significa que você deve analisar, com muita atenção, os problemas enfrentados antes de consultar um desses profissionais.

Neste post, falaremos sobre as funções de psicólogo e coach, as diferenças entre eles e a possibilidade de fazer terapia e coaching ao mesmo tempo. Confira!

Conheça as atribuições desses profissionais

O psicólogo tem como responsabilidade estudar o comportamento humano, avaliando aspectos mentais e emocionais das pessoas. Ele busca entender as condutas de cada indivíduo analisando as linguagens, o equilíbrio emocional, a percepção sobre os acontecimentos e a capacidade de cognição.

A partir desse procedimento, o psicólogo pode fazer um diagnóstico correto do cliente. Dessa forma, a pessoa atendida pode ter um comportamento mais maduro diante dos problemas enfrentados e uma análise da história de vida, o que contribui para o autoconhecimento.

O coach se caracteriza por adotar técnicas que priorizam o desenvolvimento profissional e social.  Por meio de recursos estratégicos, ele tem como meta fazer com que os clientes fortaleçam as qualidades e adquiram mais habilidades para alcançarem uma performance melhor no ambiente de trabalho.

Esses procedimentos também são usados para os clientes terem uma maior sociabilidade. Assim, eles terão mais condições de conviverem melhor com os parentes e os outros segmentos com os quais se relacionam.

O psicólogo e o coach trabalham para influenciar o comportamento humano adotando metodologias específicas de cada área. Em comum, tentam ajudar os clientes a vencerem bloqueios e limitações, e a terem mais confiança e motivação para as tarefas do cotidiano.

Entenda a diferença entre psicólogo e coach 

Para atuar profissionalmente, o psicólogo precisa fazer um curso superior em uma instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Além disso, deve ter registro no Conselho Regional de Psicologia (CRP), órgão responsável por verificar o comportamento profissional da categoria.

Para ser um psicólogo, é necessário estudar no mínimo cinco anos. Caso queira um aprimoramento profissional, é possível fazer cursos de pós-graduação, mestrado e doutorado. Assim, ele estará habilitado para atender a clientes e a dar aulas em faculdade e universidades públicas e particulares.

Além de atuar no setor de Recursos Humanos de empresas e órgãos públicos, o psicólogo pode trabalhar em clínicas ou montar o próprio escritório. Também é válido destacar que a Psicologia é uma ciência que proporciona às pessoas o autoconhecimento por meio da escuta e da análise da postura individual diante das circunstâncias.

O psicólogo está habilitado para fazer com que os indivíduos vençam traumas (episódios de violência, problemas com os pais etc.), dependência química (álcool e drogas, por exemplo) e a depressão. Não há um tempo adequado para terminar o tratamento, porque isso depende muito da postura de cada pessoa atendida.  

Esse profissional também precisa buscar a atualização constante. Além de cursos de capacitação, há diversos congressos e seminários destinados ao aperfeiçoamento dos psicólogos, que são os mais indicados para trabalharem com a saúde mental de adultos e crianças.

Eles possuem o conhecimento necessário para fazer uma avaliação do quadro psicológico de cada indivíduo. Dessa forma, esses profissionais podem ajudar a superar traumas e outros problemas enfrentados.    

Coach

Uma diferença entre os profissionais é que o coach, ao contrário do psicólogo, não possui habilitação para trabalhar com sofrimentos psicológicos profundos e transtornos mentais. Ele se destaca por potencializar os clientes para serem mais produtivos e eficientes em diversos segmentos.

Hoje, um coach pode fazer com que uma pessoa se comunique melhor. Imagine que um indivíduo tenha uma grande dificuldade de falar em público. Nesse caso, é possível montar um programa de treinamento para que ele esteja mais preparado para fazer apresentações na empresa ou em outros ambientes.

Um coach também pode ajudar uma pessoa a passar em um concurso público. Esse profissional vai auxiliar o cliente a adotar as melhores práticas de estudo para assimilar o conteúdo das matérias da melhor forma possível.

Outra diferença envolve o tempo de cada atividade. O coach tem um cronograma fixo de sessões, em que são estabelecidas atividades e metas a serem cumpridas pelo cliente.

Independentemente do desempenho da pessoa, o trabalho dele tem um período definido. Um aspecto marcante dessa atividade é que ela pode ser exercida por pessoas de várias formações profissionais, desde que façam treinamentos específicos.

O ideal é procurar fazer cursos com profissionais renomados no mercado, como o Marcos Tito. Com diversas certificações internacionais, ele já promoveu mais de 200 processos individuais de coaching e mais de 50 grupos de Team Coaching. Ele também foi responsável por formar e certificar mais de 400 coaches.

O trabalho de Marcos Tito é bastante reconhecido em todo o Brasil. Uma prova disso é ter capacitado mais de 4 mil pessoas em treinamentos, palestras e seminários. Um cliente pode aderir ao coaching para melhorar a performance pessoal e profissional ou seguir uma nova carreira.  

Saiba se é possível fazer terapia e coaching ao mesmo tempo

Você já conhece a diferença entre psicólogo e coach, certo? Mas será que é possível contar com o apoio desses profissionais de maneira simultânea? Com certeza, é viável contar com atendimento psicológico e de um coaching ao mesmo tempo.

Essas duas atividades podem ser complementares. Por exemplo, um profissional muito tímido pode pedir auxílio a um coach para ter mais confiança e disposição na apresentação de ideias e na execução de atividades no ambiente de trabalho.

Além disso, pode recorrer a um psicólogo para compreender os fatores que provocaram a timidez e analisar alternativas para amenizá-la ou superá-la.

Escolher uma boa opção para o seu desenvolvimento pessoal e profissional fica mais fácil a partir do momento em que você compreende a diferença entre psicólogo e coach. Sem dúvida, esses dois profissionais podem contribuir bastante para o seu crescimento.

Se você quer boas dicas para evoluir na carreira e se relacionar melhor com as pessoas, assine a nossa newsletter agora mesmo. Queremos ajudá-lo a vencer novos desafios!